© Daniel Mordzinski

Ingrid Bejerman

BIO (3.ª pessoa)

Ingrid Bejerman é jornalista, professora e gestora cultural, especializada em reportagem sobre questões latino-americanas e o ensino de jornalismo.

Bejerman foi repórter e colunista no jornal brasileiro O Estado de S. Paulo e os seus trabalhos foram publicados nos jornais La Nación e Clarín, de Buenos Aires, The Guardian, de Londres, El País, de Madrid e em jornais de Portugal, entre outros.

Foi coordenadora de programas da Fundação Gabriel García Márquez para o Novo Jornalismo Ibero-Americano (FNPI) em Cartagena das Índias, Colômbia, fundada e presidida pelo escritor e Prémio Nobel da Literatura. A FNPI tem como missão treinar e inspirar jornalistas e cidadãos no uso ético e criativo do poder de investigar, contar e partilhar histórias que permitam compreender e transformar a realidade, a partir do método da «oficina de escritura» e da memória viva de Gabriel García Márquez como narrador, educador, empreendedor e cidadão.

Ingrid Bejerman xerceu o cargo de diretora operativa na Cátedra Latinoamericana Julio Cortázar da Universidade de Guadalajara, México. Fundada e presidida por Carlos Fuentes e Gabriel García Márquez, a Cátedra Cortázar é um espaço académico que presta tributo permanente à memória de Julio Cortázar, à sua pessoa, ao seu trabalho e às suas preocupações intelectuais. A sua finalidade é ser um espaço de confluência de imaginação, razão e crítica, um espaço de diálogo e reflexão sobre a sociedade e a cultura latino-americanas, a fim de contribuir para uma melhor compreensão do nosso passado comum e para o esclarecimento dos factos do nosso presente. Desta forma, procura promover novas fórmulas para a promoção, incentivo e disseminação da criação cultural.

Foi coordenadora da iniciativa Canadá nas Américas na McGill University em Montreal, Canadá, onde obteve o seu mestrado e doutoramento. Como docente e investigadora, Bejerman é especialista em teoria e filosofia do jornalismo, educação e formação de jornalistas, e institucionalização do jornalismo, e ensina cursos práticos e teóricos na Concordia University.

Atualmente é diretora da programação em espanhol e português do Festival Literário Internacional de Montréal Blue Metropolis, diretora de projetos da Revista Hispanophone e editora de livros e crítica do Journal of Communication (Wiley-OUP) da International Communication Association. É também assessora de programação em diversos festivais literários na América, Espanha e Portugal.

Bejerman é fluente nos quatro idiomas coloniais da América — português, espanhol, inglês e francês — e é cidadã brasileira, canadiana, argentina e espanhola.

×