© Direitos Reservados

Luísa Monteiro

BIO (3.ª pessoa)

Licenciada em Línguas e Literaturas Modernas (Université Catholique de Louvain), pós graduada em Literatura Francesa (Universidade de Lisboa) e em Literaturas Comparadas (Universidad Complutense), foi nas academias de Lisboa, Lovaina e Madrid, onde deu aulas, que a sua preferência ficou marcada pelo discurso ficcional e pelo espaço autobiográfico, assim como pela criação e teoria literárias.

Revisora, colunista, tradutora e crítica literária, Luísa Monteiro foi coautora de uma série de programas literários na televisão, intitulados Leituras e, de 1991 a 1993, autora e apresentadora do programa literário Uma Questão de Palavras. Teve a seu cargo a organização e participação em importantes colóquios e mesas redondas, das que se destacam os seguintes colóquios universitários: Colóquio Luso-Hispano-Brasileiro sobre os efeitos linguísticos, literários e culturais do Tratado de Tordesilhas (Madrid, 1994); I Jornadas de Cultura Hispano-Portuguesa (Madrid, 1994); Congresso Internacional sobre o Tratado de Tordesilhas e a sua época (Salamanca 1994); Encontro Luso-espanhol de Cultura, Literatura e Tradução (Madrid, 1995); Conferência de Abertura da Feira do Livro, com a presença dos escritores José Saramago e Soledad Puértolas (Braga, 1995); Mesa-Redonda sobre a Poesia de João Cabral de Melo Neto, no âmbito da atribuição do II Prémio Reina Sofía de Poesía Iberoamericana (Salamanca 1995); II Jornadas de Cultura Hispano-Portuguesa (Madrid, 1996); Conferências de Apresentação dos autores Enrique Vila Matas e José Carlos Somoza (1999 e 2002). É regularmente membro do júri de grandes prémios literários da Associação Portuguesa de Escritores, nomeadamente no âmbito do Conto/Novela (1992, 1997, 2000 e 2012), da Poesia (1993 e 1999), da Crónica (2003), de Ensaio (2011) e de Biografia, diarística e memorialismo (2012). Ainda em 2012 foi membro do júri de Bolsas Lusófonas do Centro Nacional de Cultura e em 2015 do Prémio Cidade de Almada. Em 2016, 2017 e 2018 foi membro do Júri do Grande Prémio da Sociedade Portuguesa de Autores na categoria de Literatura, assim como no Prémio Literário Fundação Eça de Queiroz, atribuído pela primeira vez em 2017. Integrou anteriormente o Conselho de Leitura da Editorial Presença e do Círculo de Leitores, elaborando revisões literárias, pareceres e relatórios, assim como na Editorial Alfaguara (secção Ensaio), Madrid. Exerce com regularidade crítica literária em diversas publicações, sendo atualmente colaboradora permanente do semanário Expresso e da revista literária Colóquio Letras, da Fundação Calouste Gulbenkian.

×