© Roberto Dores DN

Zélia Parreira

BIO (3.ª pessoa)

Zélia Maria Charraz Parreira nasceu a 18 de Fevereiro de 1970, em Vila Nova de S. Bento, concelho de Serpa, no interior do Alentejo. É também no Alentejo que trabalha e reside com os três filhos, na cidade de Évora.

Licenciou-se em História, pela Universidade de Évora, em 1994, e obteve a pós-graduação em Ciências Documentais, variante de Biblioteca, em 1996, pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa.

Em 2018 doutorou-se em Ciências da Informação e Documentação pela Universidade de Évora com a tese «A regulamentação legal das bibliotecas públicas em Portugal».

É bibliotecária desde 1 de Setembro de 1994, data em que assumiu funções de direção na Biblioteca Municipal de Moura, onde se manteve até 31 de Dezembro de 2013. Aí desenvolveu projetos inovadores de afirmação da Biblioteca na comunidade, designadamente «Padrinhos de Leitura», «Semeando Leituras», «Leitores para a Vida» e a Feira do Livro de Moura, que se tornou num evento cultural marcante na vida da comunidade.

É diretora de serviços na Biblioteca Nacional de Portugal, com a direção da Biblioteca Pública de Évora (BPE) desde 1 de janeiro de 2014. A sua ação tem-se concentrado sobretudo na consolidação de instrumentos de organização e disponibilização dos recursos da Biblioteca, bem como na integração da BPE na comunidade, através da criação de uma rede de serviços de proximidade que facilitem o acesso à população, possibilitando-lhe a fruição dos serviços prestados pela Biblioteca.

É formadora na área da Biblioteconomia desde 2001, com foco nas questões de organização de serviços, regulamentação da instituição e da profissão e integração da biblioteca na comunidade. Foi professora assistente convidada na Universidade de Évora entre 2014 3 2016.

É frequentemente convidada para conferências, colóquios e encontros profissionais, quer para relatar a sua experiência profissional na criação de estratégias de afirmação da biblioteca pública na comunidade, quer para divulgar os resultados da investigação que desenvolve na área da política/estratégia para o desenvolvimento de um serviço nacional de bibliotecas públicas e da correspondente regulamentação legal.

É membro do júri do Prémio de Boas Práticas em Bibliotecas Públicas, como personalidade convidada, desde a sua criação. É coordenadora da Rede Intermunicipal de Bibliotecas do Alentejo Central, que integra 14 concelhos e respetivas bibliotecas.

×